domingo, 31 de julho de 2011

Pedal para Biriricas, 30/07/11 - Vitória/ES

Alexandre vence corrida em Cardoso Morreira/RJ


O ciclista Alexandre Cardoso (Voight/Star Cycle) venceu hoje em Cardoso Morreira/RJ mais uma corrida na temporada de 2011.

A prova foi de circuito e Alexandre venceu escapado. Logo no inicio da prova Alexandre Cardoso, Fabio Lemos e Badunga realizaram uma fuga não sendo mais alcançados. Na última volta Alexandre atacou e venceu a corrida. Badunga terminou em segundo e Fábio Lemos em terceiro.

Estiveram presentes representado a equipe os ciclistas Alexandre Cardoso e Erildo Oliveira. Agora o desafio da equipe será a 67 corrida de São Salvador no próximo dia 06 de agosto em Campos/RJ.

Juan Suarez vence Tour do Rio



A segunda edição do Tour do Rio chegou ao fim, neste domingo (31), com um percurso de 176 km entre Rio das Ostras e Rio de Janeiro. A equipe EPM-Une confirmou o favoritismo e assegurou o título por equipes e no individual geral com Juan Suarez. O ciclista de 26 anos, superou seus companheiros Jaime Castañeda e Edward Beltran, vestindo a camisa amarela em definitivo.

Suarez assumiu a liderança do Tour no primeiro estágio de montanha, na 3 etapa com encerramento em Teresópolis. O bom trabalho dos sul-americanos garantiu seis colombianos entre os dez primeiros na classificação geral.

Entre as equipe, destaque para o time Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba. O time pindense teve motivos de sobra para festejar a performace na competição. Antonio Nascimento terminou na 5 colocação no geral, além de vestir a camisa de "Rei da Montanha", enquanto Magno Prado, vencedor da 4 etapa, terminou com a camisa verde (classificação por pontos).

A última etapa foi vencida pelo norte-americano Eric Schildge (Jamis Sutter) depois de 3h49min23s de prova. Schildge ficou a frente do brasileiro Breno Sidoti (Pindamonhangaba) e Mirko Tedeschi (Petroli Firenze), segundo e terceiro respectivamente. Os três ciclistas fizeram parte de uma fuga com outros dois atletas: Magno Prado e Walter Ribeiro Júnior (Padaria Real). O grupo de escapados cruzou a mete com 2min05s de vantagem para o pelotão.

Com o intuito de buscar a camisa verde, o time de Pinda colocou dois ciclistas na fuga. Sidoti venceu a primeira meta do dia, enquanto Magno as outras três meta volante na etapa. Com 15 pontos assegurados, Magno superou a disputa com o argentino Edgardo Simon (Padaria Real).

Fonte: www.tourdorio.com.br



Gilbert vence San Sebastian

O Belga Philippe Gilbert venceu a clássica de San Sebastian. Faltando menos de quatro kms para o final Gilbert atacou muito forte não sendo mais alcançado. Com o ataque Frank Schleck foi da ponta para o final do pequeno grupo.

Gilbert mostrou toda sua força e a determinação de um grande campeão.

Confira o vídeo:

Fotos do pedal de sábado para Biriricas (30/07/11)

Ontem foi realizado um dos maiores treinos com ciclistas de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica, num total de 32 ciclistas tomaram as ruas de Vitória com destino a Biriricas. O pedal foi marcado pela clima de amizade com muita descontração e brincadeiras.

Foi muito bacana a presença de tantas pessoas apaixonadas por bicicletas. Estaremos realizando outros treinos e queremos continuar contanto com a presença de todos.


Fotos do Pedal para Biriricas:




















São Salvador, Campos/RJ

Ta chegando o dia da 67ª Prova Ciclística de São Salvador, a mais charmosa e tradicional prova do calendário Nacional.

Serão 28 mil reais em prêmios prova tem grande participação da população, são mais de 10.000 apaixonados por Ciclismo no Centro do Município numa festa inigualável.

Imperdível, você vai se apaixonar pela história da segunda prova mais antiga do Brasil... Válida para o Ranking Nacional e Ranking Estadual Classe 1.

Participe.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Sanchez e Contador juntos.

O ciclista espanhol Samuel Sanchez em entrevista no chat ao vivo do Marca, comentou que existe a possibilidade de correr ao lado de Alberto Contador ainda esse ano.

O bravo "Samu" como é chamado pelos espanhois foi o vencedor do Luiz Ardiden e camisa de bolinas no Tour 2011 e faria uma bela parceria com Contador, este por sua vez afirmou em entrevista que um time mais forte terá mais chance de fazer uma dobradinha Giro/Tour em 2012.

Fotos campeão do Tour de France 2011





EPM-UNE (Colômbia) domina Tour do Rio



A equipe EPM-UNE (Colômbia) confirmou o favoritismo na primeira etapa de montanha do Tour do Rio. Com um trabalho bem executado pelo time colombiano, a equipe terminou a etapa nas três primeiras posições da 3ª etapa do Tour do Rio.

Em 2010, a mesma equipe sagrou-se campeã da tradicional Volta de Santa Catarina e na Volta de Gravataí, e rivalizou com os times nacionais no ranking AmericaTour.

Juan Suarez terminou em primeiro, em segundo Jaime Castañeda e em terceiro Edward Beltran. Suarez também se tornou o novo líder do Tour.

O brasileiro Rafael Andriato (Petroli Firenze) e Antonio Nascimento (Pindamonhangaba) rivalizaram com os ciclistas colombianos na subida de 20km e 4% de inclinação, mas foram superados próximo ao topo da montanha que levava a Teresópolis. Os dois ciclistas surgem como as principais esperança para a sequência da competição. já que Andriato é o segundo no geral, enquanto Nascimento tem a sexta posição na classificação.

No início da etapa o ciclista Edgardo Simon (Padaria Real), sofreu com o ritmo intenso e sobrou do grupo dos favoritos na metade da subida final, agora ele ficou distante da luta pelo título, os colombiano surgem como favoritos.

Simon assumiu a classificação por pontos e tornou-se o novo camisa verde. A camisa de montanha ficou com Renato Seabra (DataRo).

Na 4ª etapa, o pelotão segue rumo a região de Rios das Ostras em mais uma etapa de alta montanha, com 197 km de percurso.

Pedal de Sábado (30/07/11)

Nesse sábado estamos marcando um pedal com toda a turma de Vitória, Serra e Vila Velha. Teremos dois treinos um saindo de Vitória e indo até Biriricas e outro saindo de Vitória para dar a volta de Fundão. Os dois treinos vão sair juntos de Vitória (Posto Norte Sul) indo todos juntos até Biriricas, sendo uma parte vai voltar de lá e outra vai seguir até Fundão.

Venha participar conosco.

Pedal:
Vitória a Biriricas - 100km
Volta de Fundão - 120km

Horário:
7h30

Local:
Vitória, no Posto Norte Sul

quinta-feira, 28 de julho de 2011

TREINE SUA MENTE

"Todo corredor já sentiu aquela vontade de diminuir o ritmo em uma prova e muitas vezes colocou a perder meses de trabalho. É nessa hora - de superar limites - que apenas preparo físico não basta. É essencial que sua mente esteja tão treinada quanto o seu corpo."

“A performance é 60% física e 40% mental”, afirma Lauter (diretor técnico da CBTri.).

“O treino mental é tão essencial para o sucesso quanto o físico, e a preparação psicológica do atleta para os treinos e para as provas é o que faz a diferença entre alcançar o lugar mais alto do pódio e assistir à premiação à distância"(Chris Carmichael)

“Quanto mais longa a prova, mais importante é a resistência mental (Lauter). Portanto se treina com uma meta a atingir, não se deixe desanimar no meio do caminho. Conclua o treino que você programou, e assim vai treinar o corpo e a mente.

67 Prova São Salvador

Ja estão abertas as inscrições para a 67 prova ciclistica São Salvador, em Campos/RJ. A prova é uma das mais antigas do país.

Um grande número de capixabas estarão correndo. A equipe Voight/Star Cycle está toda confirmada e espera conquistar um bom resultado esse ano. No ano passado o ciclista Marcelo Oliveira terminou na 4 colocação e Alexandre Cardoso na 5 posição completando o pódio.

"Esse ano a nossa equipe está mais entrosada e tem mantido um bom ritmo de competições em todo o Brasil. Com certeza buscaremos a vitória nessa prova."

Faça sua inscrição e garanta a sua participação num dos maiores eventos do país.
www.bikebros.com.br

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Tour France 2011

Como era de se esperar, Cadel Evans (BMC) só teve o trabalho de se manter longe de problemas e cruzar a linha de chegada em Paris para celebrar o título do Tour de France 2011. O australiano tornou-se o primeiro de seu País a vestir e assegurar de maneira definitiva a camisa amarela.

Com praticamente todas as disputas de camisa definidas – exceto a verde – o percurso, como de costume, iniciou com Evans à frente do pelotão e desfrutando da honra de ser o mais novo campeão da principal prova do ciclismo mundial.

Depois de dois segundos lugares em Paris e anos de azar no Tour de France, o australiano sem dúvida chegou ao ápice de sua carreira. Já os irmãos Andy e Frank Schleck (Leopard) tiveram que se contentar com a segunda e terceira posição no geral, respectivamente.

Novo “Rei da Montanha”, o espanhol Samuel Sanchez (Euskaltel), além do francês Pierre Roland (Europcar) – melhor jovem – também desfrutaram com tranqüilidade do estágio. Porém, a classificação por pontos ainda estava em aberto.

Apesar de vestir a camisa verde, Mark Cavendish (HTC) ainda tinha sua posição ameaçada pelo espanhol Joaquin Rojas (Movistar). Sprinter mais vitorioso na história da competição, o britânico, além de assegurar pela primeira vez o título nos pontos, sonhava em conquistar seu 20º triunfo na competição.

Depois de cumprir protocolo, o pelotão, enfim, entrou em ritmo alucinante. Logo, um grupo com seis fugitivos se formou: Ben Swift (Sky), Kristjan Koren (Liquigas-Cannondale), Sergio Paulinho (RadioShack), Christophe Riblon (Ag2r-La Mondiale) e Lars Bak (HTC-Highroad). Mas a fuga foi neutralizada a 3 km da meta.

Com o trem da HTC-Highroad formado, todas as atenções se voltaram para Cavendish, que já havia ampliado sua vantagem no sprint intermediário. O britânico, que todos acreditam estar de saída do time americano, não desperdiçou sua última chance no Tour 2011, e confirmou a vitória e a classificação por pontos.

Com o final do Tour, além do triunfo de Evans, quem não passará despercebido será o valente Thomas Voeckler (Europcar), que terminou no top 5 e defendeu a liderança por diversas etapas. Os noruegueses também não tem do que reclamar, já que Thor Hushovd (Garmin-Cervélo) e Boasson Hagen (Sky) garantiram quatro triunfos com a marca dos nórdicos.

Classificação etapa
1 Mark Cavendish (GBr) HTC-Highroad 2:27:02
2 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Procycling
3 André Greipel (Ger) Omega Pharma-Lotto
4 Tyler Farrar (USA) Team Garmin-Cervelo
5 Fabian Cancellara (Swi) Leopard Trek
6 Daniel Oss (Ita) Liquigas-Cannondale
7 Borut Bozic (Slo) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
8 Tomas Vaitkus (Ltu) Pro Team Astana
9 Gerald Ciolek (Ger) Quickstep Cycling Team
10 Jimmy Engoulvent (Fra) Saur - Sojasun

Classificação geral
1 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 86:12:22
2 Andy Schleck (Lux) Leopard Trek 0:01:34
3 Fränk Schleck (Lux) Leopard Trek 0:02:30
4 Thomas Voeckler (Fra) Team Europcar 0:03:20
5 Alberto Contador Velasco (Spa) Saxo Bank Sungard 0:03:57
6 Samuel Sanchez Gonzalez (Spa) Euskaltel-Euskadi 0:04:55
7 Damiano Cunego (Ita) Lampre - ISD 0:06:05
8 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Cannondale 0:07:23
9 Thomas Danielson (USA) Team Garmin-Cervelo 0:08:15
10 Jean-Christophe Peraud (Fra) AG2R La Mondiale 0:10:11

Classificação por pontos
1 Mark Cavendish (GBr) HTC-Highroad 334 pts
2 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team 272
3 Philippe Gilbert (Bel) Omega Pharma-Lotto 236
4 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 208
5 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo 195

Classificação de montanha
1 Samuel Sanchez Gonzalez (Spa) Euskaltel-Euskadi 108 pts
2 Andy Schleck (Lux) Leopard Trek 98
3 Jelle Vanendert (Bel) Omega Pharma-Lotto 74
4 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 58
5 Fränk Schleck (Lux) Leopard Trek 56

Melhor jovem
1 Pierre Rolland (Fra) Team Europcar 86:23:05
2 Rein Taaramae (Est) Cofidis, Le Credit En Ligne 0:00:46
3 Jerome Coppel (Fra) Saur - Sojasun 0:07:53
Equipes

1 Team Garmin - Cervelo 258:18:49
2 Team Leopard-Trek 0:11:04
3 AG2R La Mondiale 0:11:20
4 Team Europcar 0:41:53
5 Euskaltel - Euskadi 0:52:00

Evans vence o Tour de France

O australiano Cadel Evans foi o grande vencedor do Tour de France em 2011. Além de se defender nas etapas de montanhas o australiano foi devastador no ultimo CRI e mostrou sua suoerioridade diante dos seus principais concorrentes.

O espanhol Alberto Contador (Saxo Bank) sentiu o desgaste de ter corrido o Giro de Itália e terminou na 5 colocação. A grande decepção ficou por conta dos irmãos Schleck que apesar de terem chegado na ultima etapa na primeira colocação com Andy e na segunda com Frank terminaram o Tour em segundo e terceiro lugar. Andy terminou pela 3 vez em segundo lugar

O Tour é a maior prova ciclistica do mundo e traz para todos apaixonados pelo esporte e pelo ciclismo dias de muita emoção.

terça-feira, 19 de julho de 2011

16 Etapa. O dia do Contador

Thor vence a etapa mais a emoção do dia ficou por conta do pistoleiro espanhol Alberto Contador.

No início da única subida do dia, Ignatiev saltou do grupo. O russo foi perseguido por Devenyns e Perez Lezaun, enquanto o restante da fuga começou a se quebrar com a inclinação média de 5%. No grupo camisa amarela, os ataques não estavam previstos, mas a tônica mudou com Alberto Contador (Saxo Bank).

Com uma desvantagem de 4 minutos em relação a Thomas Voeckler (Europcar) e necessitando tirar tempo diante dos seus principais rivais, Contador lançou um ataque que esfacelou o pelotão. Foram três acelerações do espanhol. Na última deles, apenas Cadel Evans (BMC) e Samuel Sanchez (Euskaltel) acompanharam o “Pistoleiro.”

Voeckler, Ivan Basso (Liquigas), Andy e Frank Schleck (Leopard) seguiram trabalhando no grupo secundário, mas o ritmo alucinante do trio não abriu lacunas para a reaproximação.

Com menos de 10 km para a meta, Ryder Hesjedal (Garmin-Cervélo) atacou na fuga, levando em sua roda o companheiro Thor Hushovd e Boasson Hagen (Sky). Os demais escapados perderam contato com o grupeto; apenas Tony Martin (HTC) se manteve na perseguição mas já era tarde.

Depois de uma sequência de descidas, Hushovd saltou no sprint final e bateu Hagen, com Hesjedal em terceiro. Martin foi o quarto colocado. Entre os favoritos, Contador, Evans e Sanchez terminaram com mais de um minuto de vantagem sobre Andy Schleck. Já Voeckler e Frank Schleck terminaram a cerca de 20s do trio e ainda permanecem com uma boa vantagem diante dos adversários.


Em dezembro do ano passado, com o filho Breno nos braços e o apoio da família, Rodrigo de Mello Brito, o Morcegão, anunciou que estava pendurando as sapatilhas. A despedida ocorreu durante a Copa da República, prova em que foi tricampeão. Após 18 anos de carreira e quase uma década como atleta da Seleção Brasileira, o brasiliense decidiu que estava na hora de se aposentar.

Mas diante de um novo desafio Morcegão desistiu da sua aposentadoria e está de volta ao circuito nacional do ciclismo. O novo desafio será de ser dirigente técnico, ele criou uma nova equipe profissional e irá defender pela primeira vez sua cidade natal, Brasília.

A equipe Icesp Promove/Gasol/Felt será defendia por Morcegão, Rafael Ribeiro, Ailton Barros, Luciano Alves (Mineiro), André Gomes e Fábio Cruz. Além de dirigente Morcegão também será ciclista da equipe.

"Eu ia parar mesmo. Mas então surgiu a ideia de montar uma equipe profissional em Brasília, me convidaram para eu ser dirigente e resolvi topar o desafio. A princípio, eu iria apenas dirigir o time, Mas depois achamos melhor que eu também entrasse como ciclista. Além de ser mais atraente para os patrocinadores ter um nome de peso na equipe, eu também posso passar para os outros atletas a minha experiência. ", conta Morcegão.

Vino confirma aposentadoria


Um dos ciclistas mais aguerridos do pelotão anunciou sua aposentadoria do ciclismo, neste domingo (17). Alexander Vinokourov confirmou sua retirada da modalidade em entrevista para uma emissora de televisão francesa e frustrou o desejo de muitos que ainda esperam vê-lo em atividade mesmo após o abandono do Tour de France 2011.

Vinokourov, que já havia confirmado ser seu último ano no ProTour, chegou ao Tour com a expectativa de vencer alguma etapa e defender a camisa amarela por alguns dias, porém, uma queda na 9ª etapa da competição - um percurso de 208km entre Issoire e Saint-Flour - teve sérias consequências para o cazaque.

Vino ainda foi amparado e socorrido pelos companheiros de Astana, mas foi obrigado a abandonar a prova com uma fratura na cabeça do fêmur direito. Operado no mesmo dia em Paris, a cirurgia foi considerada um sucesso, no entanto, ele decidiu deixar o esporte.

"Com o passar do tempo e das competições é algo que você começa a pensar. E decidi que assim era o melhor. Acho que realmente não retorno a subir em uma bicicleta como um profissional, mas ela estará presente na minha rotina", disse o cazaque. "Vou continuar a andar de bicicleta para manter a forma. Agora espero encontrar um novo cargo na equipe Astana."

Profissional desde 1997, Vinokourov se firmou como um dos principais nomes do pelotão, principalmente por sua "agressividade" nas competições. Um dos ciclistas mais admirados pelo público e companheiros foi flagrado no exame antidoping do Tour de France 2007 e cumpriu suspensão. Logo após seu retorno, venceu a clássica Liège-Bastogne-Liège, mas foi vaiado por parte dos torcedores, assim como ocorreu recentemente com Alberto Contador (Saxo Bank).

Entre seus principais feitos estão os títulos da Vuelta a España (2006), do Criterium Dauphiné, antigo Dauphiné Liberé,(1999), a Paris Nice (2002, 2003),a Volta da Suiça (2003), a Amstel Gold Race (2003) e a Liége-Bastogne-Liège (2005 e 2010), além de uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Sydney (2000).

No Tour de France, Alexander Vinokourov acumulou quatro triunfos na carreira, o último deles no ano passado, na 13ª etapa da competição em Revel, depois de chegar escapado do pelotão.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Contador: “Tentarei vencer esta prova”


Alberto Contador (Saxo Bank) demonstrou estar tranquilo e nada aficionado pelo tetracampeonato do Tour de France. O espanhol, que nos últimos meses esteve envolto por um suposto caso de doping e sagrou-se bicampeão do Giro d´Italia, não tem apresentado aquilo que dele se espera no Tour.

Contador, que chegou em solo francês com status de favorito, não atacou as etapas de alta montanhas nos Pirineus, levantando dúvidas sobre o condicionamento físico do ciclista. Nesta segunda-feira, aproveitando o segundo dia de descanso no Tour, ele esclareceu algumas questões referentes à sua performance e sua ambição na última semana da competição.

“Eu tentarei vencer esta prova, no entanto, este não é o maior desafio de minha carreira. Estou muito tranquilo, pois consegui excelentes resultados durante este ano. Não estou tão bem quanto estava no Giro d’Italia que é uma prova muito diferente em relação ao Tour. O Giro é uma prova muito excitante, com diversas possibilidades de ataque, diferente do Tour, que conta com um intervalo de muitos quilômetros entre uma subida e outra, reduzindo as possibilidades de ataque”, disse Contador, assumindo o desgaste obtido pela participação do Giro.

“Com meu joelho machucado, tive que compensar a dor e forçar minha outra perna. Este não é meu estilo de pedalar e acabou me desgastando. Porém, estou me sentindo cada vez melhor e sinto-me confiante de que meu desempenho nos Alpes será muito melhor do que foi nos Pirineus. O decorrer da 17ª etapa, com chegada em Pinerolo, dependerá muito das condições climáticas, pois se não estiverem favoráveis, a última descida oferecerá bastante perigo. A 18ª etapa, com chegada no Galibier, será muito difícil e precisarei impor um bom ritmo. No 19º estágio, o percurso até Alpe d’Huez será muito curto e todos sabem que Alpe d’Huez....”, deixou no ar o espanhol.

“Com a classificação geral que temos agora, eu não venceria o Tour no último contrarrelógio, portanto, eu terei de atacar em algum lugar para superar Thomas Voeckler (Europcar) e Cadel Evans (BMC). Se eu não tivesse sofrido a queda na primeira etapa, eu até poderia esperar pelo contrarrelógio, mas nas condições em que me encontro isso não será possível”.

O atleta reiterou que, após duas semanas de prova, os ciclistas estão todos cansados, afirmando que este é o Tour mais difícil que já disputou. Contador ainda disse que a prova exigiu muita energia em seu início, impedindo um forte poder de ataque nas montanhas. Nos Alpes, com subidas mais longas e maiores alturas, no entanto, as coisas tendem a mudar, segundo o principal nome da Saxo Bank.

O espanhol não disse aonde exatamente pretende atacar para buscar o título e enaltece o trabalho realizado por Voeckler neste Tour. ”A cada dia que passa, as pessoas tentam adivinhar como os irmãos Schleck concluirão a prova. Se eles esperarem por Paris, será tarde e eles sabem quem é o mais forte, já que um terá que se sacrificar pelo outro. Thomas Voeckler, para mim, está em grande forma e será muito difícil tirar ele da primeira colocação. Sem sombra de dúvidas, ele é um franco favorito para a vitória no geral, assim como Evans”, concluiu Contador.

Letape du Tour - Issoire a Saint Flour


As condições climáticas fizeram que a 2 etapa do Letape du Tour registrasse a maior desistência de toda a história da competição.

A previsão do tempo mostrava que no dia da corrida teriamos chuva mas que a temperatura ficaria na casa dos 11 a 15 graus, nada demais para um dia de corrida.

No dia da largada nenhuma surpresa a temperatura era de 15 graus e chovia pouco. Porém quando chegou aos 42 km de prova uma forte ventania, chuva intensa e o frio exagerado pegou todos de surpresa. A temperatura registrava 4 graus. A sensação térmica devido a chuva e o vento chegou a -10 graus. O primeiro pelotão chegou a pegar um trecho com chuva de granizo.

Na primeira parada aos 70 km mais parecia um campo de batalha. Só na primeira parada mais de 2000 ciclistas desistiram da prova. O maior problema foi hiportemia, os ciclistas ficavam se tremendo e em busca de abrigo. Outros tentavam voltar pela estrada para a linha de largada, outros entravam dentro nas casas, bares, garagem e até em celeiros para se abrigarem e fugir da forte chuva que caia.

Os organizadores não contava com esse problema e diversas ambulâncias e ônibus da região vieram prestar apoio, dos 7.500 inscritos apenas 1.982 ciclistas conseguiram concluir a prova. No fim a direção de prova encerrou a competição não deixando os competidores seguirem na prova evitando problemas maiores.

A maioria dos corredores brasileiros não conseguiram concluir a prova, segundo o ciclista Celso Anderson (o mais antigo corredor do Letape do Tour) as condições climáticas eram "surreal".

sábado, 16 de julho de 2011

2 Etapa Letape du Tour 2011


Amanhã (17/07) acontece a 2 etapa do Letape du Tour entre as cidades de Issoire a Saint Flour, num total de 208 km. A prova será a mais longa da história da competição e a previsão é de muito frio e chuva.

Muitos ciclistas do Brasil estão participando do evento, será ao todo 164 brasileiros. O capixaba Marcelo Oliveira participará de mais essa etapa. A previsão é que a prova deve ser concluída em 8 horas de pedal.

"Sem duvida será uma prova longa e dura, o frio e a chuva serão obstáculos que teremos que superar. Esse é o meu quarto ano correndo na França e será minha quinta corrida, estou feliz de poder participar de mais essa prova", concluiu Marcelo.

terça-feira, 12 de julho de 2011

1 Etapa do Letape - Mondane ao Alpe d'Huez

Aconteceu nessa segunda (11/07) a primeira etapa do Letape do Tour 2011. A prova foi de Mondane ao Alpe d'Huez, numa distância de 109 km.

Apesar da etapa ter sido com uma distância pequena (109km) foi muito dura, pois no percurso haviam 3 montanhas sendo uma montanha de categoria 1 e duas de categoria HC. A primeira montanha foi o Telegraph com uma distância de 11 km e uma inclinação média de 6,9%, logo em seguida os ciclistas subiram o Col do Galibier, com seus 20 km e uma inclinação média de 7,2%. Para completar a prova os atletas tiveram que subir o Alpe d'Huez e superar 14,4km e uma inclinação média de 8,1%.

O ciclista capixaba Marcelo Oliveira terminou a prova em 4h 53 minutos. Marcelo obteve um diploma de prata pelo seu desempenho na competição. A prova contou com quase 10.000 ciclistas de todo mundo.

Agora Marcelo Oliveira se prepara para a segunda etapa que será a prova mais longa da história do Letape, num total de 208 km com várias montanhas ao longo do percurso.





domingo, 10 de julho de 2011

8 Etapa - Tour de France 2011


O português Rui Costa (Movistar) surpreendeu e venceu a 8ª etapa do Tour de France após percorrer 189 km entre Aigurande e Besse Sancy. Costa foi o único sobrevivente de uma fuga que saltou nos primeiros quilômetros do dia. Com uma performance consistente, ele superou a pressão dos adversários e conquistou sua vitória mais importante na carreira.

Costa protagonizou a principal fuga do dia junto com outros oito ciclistas. Cyril Gautie (Europcar), Alexandr Kolobnev (Katusha),Julien El Fares e Romain Zingle (Cofidis),Van Garderen (HTC), Christophe Riblon (AG2r), Xabier Zandio (Sky) e Addy Engels (QuickStep).

O português, porém, manteve o passo e conquistou a vitória. Gilbert acabou em segundo e foi seguido por Evans e Samuel Sanchez (Euskaltel). Thor Hushovd, por mais um dia, defendeu com méritos a camisa amarela, com a classificação geral não tendo grandes alterações. Gilbert vestiu a camisa por pontos, Tejay Van Garderen assumiu a liderança na classificação de montanha e Robert Gesink (Rabobank) permaneceu como melhor jovem.

Classificaçaõ etapa

1 Rui Alberto Faria Da Costa (Por) Movistar Team 4:36:46
2 Philippe Gilbert (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:00:12
3 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:15
4 Samuel Sanchez Gonzalez (Spa) Euskaltel-Euskadi
5 Peter Velits (Svk) HTC-Highroad
6 Dries Devenyns (Bel) Quickstep Cycling Team
7 Damiano Cunego (Ita) Lampre - ISD
8 Alberto Contador Velasco (Spa) Saxo Bank Sungard
9 Andy Schleck (Lux) Leopard Trek
10 Fränk Schleck (Lux) Leopard Trek

Classificação geral

1 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo 33:06:28
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:01
3 Fränk Schleck (Lux) Leopard Trek 0:00:04
4 Andreas Klöden (Ger) Team RadioShack 0:00:10
5 Jakob Fuglsang (Den) Leopard Trek 0:00:12
6 Andy Schleck (Lux) Leopard Trek
7 Tony Martin (Ger) HTC-Highroad 0:00:13
8 Peter Velits (Svk) HTC-Highroad
9 David Millar (GBr) Team Garmin-Cervelo 0:00:19
10 Philippe Gilbert (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:00:30

Fotos França 2011

Ontem fizemos um treino de montanha aqui na França, subimos o Col de Lautaret (2058 metros). Fotos do nosso pedal.




sábado, 9 de julho de 2011

Fotos Marcelo Oliveira - França 2011

Pedal dia 07/07/11 para o Col D Izoard (2361 metros)





Pedal dia 08/07/11 para o Alpe d'Huez (1850 metros)



sexta-feira, 8 de julho de 2011

Etapa 7 - Tour de France 2011

Mark Cavendish (HTC-Highroad) tem motivos de sobra para comemorar. O britânico voltou a vencer neste Tour – seu segundo triufo- e, de quebra, triunfou na mesma localidade onde conquistou sua primeira vitória na competição há três anos. O ciclista superou Alessandro Petacchi (Lampre) e Andre Greipel (Omega Pharma).

Cavendish teve ao seu favor um excepcional trabalho da HTC, que armou um trem com oito ciclistas e controlou o pelotão até o momento do sprint. Quando restavam 200 metros para a meta, Greipel foi o primeiro a atacar, mas Cavendish saltou na sequência e bateu o ciclista alemão.


Classificação da etapa
1 Mark Cavendish (GBr) HTC-Highroad 5:38:53
2 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre - ISD
3 André Greipel (Ger) Omega Pharma-Lotto
4 Romain Feillu (Fra) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
5 William Bonnet (Fra) FDJ
6 Denis Galimzyanov (Rus) Katusha Team
7 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo
8 Sébastien Turgot (Fra) Team Europcar
9 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team
10 Sébastien Hinault (Fra) AG2R La Mondiale

Classificação geral

1 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo 28:29:27
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:01
3 Fränk Schleck (Lux) Leopard Trek 0:00:04
4 David Millar (GBr) Team Garmin-Cervelo 0:00:08
5 Andreas Klöden (Ger) Team RadioShack 0:00:10
6 Jakob Fuglsang (Den) Leopard Trek 0:00:12
7 Andy Schleck (Lux) Leopard Trek
8 Tony Martin (Ger) HTC-Highroad 0:00:13
9 Peter Velits (Svk) HTC-Highroad
10 Robert Gesink (Ned) Rabobank Cycling Team 0:00:20

Etapa 6 - Tour de France 2011

Edvald Boasson Hagen (Sky) venceu a 6ª etapa do Tour de France – um percurso de 229 km com encerramento em Liseux. O norueguês conquistou sua primeira vitória na competição após protagonizar um sprint poderoso e superar Matt Goss (HTC) e Thor Hushovd (Garmin-Cervélo), que manteve por mais um dia a camisa amarela.

Com uma pequena subida que antecedeu a linha de chega, Hagen viu a oportunidade perfeita para alcançar seu triunfo. Goss se recuperou bem e, na falta de Mark Cavendish, levou a HTC a segunda posição. Já Hushovd, apesar de ficar sem a vitória, demonstrou seu bom preparo e mais uma vez terminou o dia como líder do Tour.

Anthony Roux (FDJ), Leonard Duque (Cofidis), Lieuwe Westra (VAC), Adriano Malori (Lampre-ISD) e Johnny Hoogerland (Vacansoleil) protagonizaram a fuga do dia. O última remanescente do grupo foi Malori, neutralizado a 2km da meta.

Classificação etapa
1 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Procycling 5:13:37
2 Matthew Harley Goss (Aus) HTC-Highroad
3 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo
4 Romain Feillu (Fra) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
5 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team
6 Arthur Vichot (Fra) FDJ
7 Philippe Gilbert (Bel) Omega Pharma-Lotto
8 Gerald Ciolek (Ger) Quickstep Cycling Team
9 Marco Marcato (Ita) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
10 Arnold Jeannesson (Fra) FDJ

Classificação geral
1 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo 22:50:34
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:01
3 Fränk Schleck (Lux) Leopard Trek 0:00:04
4 David Millar (GBr) Team Garmin-Cervelo 0:00:08
5 Andreas Klöden (Ger) Team RadioShack 0:00:10
6 Bradley Wiggins (GBr) Sky Procycling
7 Geraint Thomas (GBr) Sky Procycling 0:00:12
8 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Procycling
9 Jakob Fuglsang (Den) Leopard Trek
10 Andy Schleck (Lux) Leopard Trek

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Treinos de montanha ES

Fizemos uma seleção dos principais treinos que realizamos em 2011. Segue a distância e o ganho de elevação de cada um deles.

1- Vitória a Santa Teresa
Distância: 150 km
Ganho de elevação: 1.756 metros

2- Vitória a Melgaço
Distância: 174 km
Ganho de elevação: 2.196 metros

3- Vitória a Vale do Canaã
Distância: 192 km
Ganho de elevação: 2.400 metros

4- Volta das 3 Santas (Santa Leopoldina, Santa Maria e Santa Teresa)
Distância: 195 km
Ganho de elevação: 2.416 metros

5- Vitória a Pedra Azul
Distância: 200 km
Ganho de elevação: 2.537 metros

Tour de France

Hoje acontece a 6 etapa do Tour de France. A prova terá algumas montanhas de categorias 03 e 04 e será de Dinan a Lisleux, numa distância total de 226,5 km.

A chegada será numa subida o que promete emoção ate o fim da prova.



quarta-feira, 6 de julho de 2011

5 Etapa Tour de France 2011

Em uma etapa marcada por emoções, Mark Cavendish acabou com a maré negativa da equipe HTC-Highroad e conquistou o primeiro triunfo no Tour de France 2011 após percorrer 164.5 km entre Carhaix a Cap Fréhel. O belga Philippe Gilbert (Omega Pharma), que surpreendeu ao ser um dos protagonistas no sprint do dia ficou em segundo. Jose Joaquin Rojas (Movistar) terminou em terceiro.

Na classificação geral, o norueguês Thor Hushovd (Garmin-Cervélo) manteve a camisa amarela. Cadel Evans (BMC), com um segundo de atraso, surge na segunda posição, e Frank Schleck (Leopard) é o terceiro.

O estágio foi marcado por inúmeras quedas. Robert Gesink (Rabobank) e Janez Brajkovic (RadioShack) foram os primeiros a se envolveram em um acidente. O esloveno teve que abandonar a prova, assim como Chris Kern. Logo na sequência, Alberto Contador (Saxo Bank) também caiu de sua bicicleta. Frustrado, o espanhol jogou a bicicleta no chão e lamentou a falta de sorte. O Pistoleiro, com uma bike emprestada por um dos gregários do time, recuperou a desvantagem para o pelotão e terminou no tempo de Cavendish. Um alívio por conta das dificuldades enfrentadas.

Campeão mundial em 2005, Tom Boonen também não teve uma etapa para celebrar. Ele se chocou com seu companheiro de time, Gert Steegmans. A dupla terminou a etapa com uma desvantagem de 13 minutos do pelotão.


Classificação etapa
1 Mark Cavendish (GBr) HTC-Highroad 3:38:32
2 Philippe Gilbert (Bel) Omega Pharma-Lotto
3 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team
4 Tony Gallopin (Fra) Cofidis, Le Credit En Ligne
5 Geraint Thomas (GBr) Sky Procycling
6 André Greipel (Ger) Omega Pharma-Lotto
7 Sébastien Hinault (Fra) AG2R La Mondiale
8 William Bonnet (Fra) FDJ
9 Daniel Oss (Ita) Liquigas-Cannondale
10 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo

Classificação geral
1 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo 17:36:57
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:01
3 Fränk Schleck (Lux) Leopard Trek 0:00:04
4 David Millar (GBr) Team Garmin-Cervelo 0:00:08
5 Andreas Klöden (Ger) Team RadioShack 0:00:10
6 Bradley Wiggins (GBr) Sky Procycling
7 Geraint Thomas (GBr) Sky Procycling 0:00:12
8 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Procycling
9 Jakob Fuglsang (Den) Leopard Trek
10 Andy Schleck (Lux) Leopard Trek

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Farrar conquista sua primeira vitória no Tour

O norte-americano Tyler Farrar (Garmin-Cervélo) venceu a 3ª etapa do Tour de France, num percurso de 198 km entre Olonne-sur-Mer e Redon. O francês Romain Feillu (Vacansoleil) e Joaquin Rojas (Movistar) completaram o pódio.

Farrar teve a seu favor um grande trabalho de equipe, principalmente do camisa amarela Thor Hushovd, que embalou o americano até os metros finais para conquistar seu primeiro triunfo no Tour. O grande favorito Mark Cavendish (HTC-Highroad) terminou na quinta posição.

“Você tem o campeão mundial e camisa amarela trabalhando ao seu favor, acho que não posso desejar mais do que isso”, celebrou Farrar.


Classificação etapa

1 Tyler Farrar (USA) Team Garmin-Cervelo 4:40:21
2 Romain Feillu (Fra) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
3 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team
4 Sébastien Hinault (Fra) AG2R La Mondiale
5 Mark Cavendish (GBr) HTC-Highroad
6 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo
7 Julian Dean (NZl) Team Garmin-Cervelo
8 Borut Bozic (Slo) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team
9 André Greipel (Ger) Omega Pharma-Lotto
10 Jimmy Engoulvent (Fra) Saur - Sojasun

Classificação geral

1 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo 9:46:46
2 David Millar (GBr) Team Garmin-Cervelo
3 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:01
4 Geraint Thomas (GBr) Sky Procycling 0:00:04
5 Linus Gerdemann (Ger) Leopard Trek
6 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Procycling
7 Fränk Schleck (Lux) Leopard Trek
8 Andy Schleck (Lux) Leopard Trek
9 Jakob Fuglsang (Den) Leopard Trek
10 Bradley Wiggins (GBr) Sky Procycling

Video da 3 Etapa:

sábado, 2 de julho de 2011

Gilbert vence. Contador se complica

O Tour de France começou neste sábado (2), e não faltaram ingredientes para comprovar porque a competição é o principal evento do ciclismo mundial. O premiado do dia foi o belga Philippe Gilbert (Omega Pharma), que venceu a primeira etapa - um percurso de 191 km entre Passage du Gois e Mont Alouettes.

Gilbert atacou a cerca de 600 metros da meta, que terminava em um trecho de subida, e como nas clássicas fez prevalecer seu talento. Foi sua primeira vitória no Tour. Além de vestir a camisa amarela, ele teve a honra de terminar o estágio como líder na classificação por pontos e montanha. Cadel Evans (BMC) terminou em segundo, com Thor Hushovd (Garmin-Cervélo) em terceiro.

A organização da prova partiu de uma lógica diferente, e não abriu a mais cobiçada das grandes voltas com o tradicional prólogo. Talvez por isso, a etapa, em sua maioria, tenha permanecido morna.

Uma pequena fuga com Jérémy Roy (FDJ), Lieuwe Westra (Vacansoleil) e Perri Quemeneur (Europcar) ditou o ritmo no início do dia, conseguindo uma vantagem máxima de seis minutos sobre o grupo principal. Os escapados, porém, acabaram neutralizados a 20 km da meta

Com o pelotão compacto, Omega Pharma-Lotto, que embalou o grupo na maior parte do tempo, recebeu a companhia da Europcar à frente do grupo, que sonhava com um triunfo do experiente Thomas Voeckler.

As coisas pareciam calmas até então, mas mudaram drasticamente depois que um ciclista da Astana colidiu com um espectador disperso e provocou inúmeras quedas, quebrando o pelotão com 8 km para o encerramento da etapa. Cerca de 50 ciclistas foram envolvidos, entre eles Alberto Contador, Samuel Sanchez. Logo na sequência uma nova queda, com cerca de seis atletas.

Contador e Sanchez, em um grupo secundário, iniciaram a perseguição ao grupo principal, onde estavam Evans, Andy Schleck e Ivan Basso, que passaram ilesos pelas quedas. Enquanto isso, Fabian Cancellara (Leopard) tentou um ataque a menos de 2 km da meta. Mesmo com a aceleração do suiço, Gilbert não teve dificuldades em responder ao ataque e saltar em definitivo para a vitória.

Já Contador, apesar do esforço, acabou com mais de 1 minuto de atraso em relação aos seus principais concorrentes a camisa amarela e terá que correr atrás do prejuízo e comprovar - mais uma vez - porque ele tem seis voltas no currículo.

Classificação etapa

1 Philippe Gilbert (Bel) Omega Pharma-Lotto 4:41:31
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:03
3 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo 0:00:06
4 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto
6 Geraint Thomas (GBr) Sky Procycling
7 Andreas Klöden (Ger) Team RadioShack
8 Rein Taaramae (Est) Cofidis, Le Credit En Ligne
9 Christopher Horner (USA) Team RadioShack
10 Tony Martin (Ger) HTC-Highroad

Classificação geral

1 Philippe Gilbert (Bel) Omega Pharma-Lotto 4:41:31
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:03
3 Thor Hushovd (Nor) Team Garmin-Cervelo 0:00:06
4 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto
6 Geraint Thomas (GBr) Sky Procycling
7 Andreas Klöden (Ger) Team RadioShack
8 Rein Taaramae (Est) Cofidis, Le Credit En Ligne
9 Christopher Horner (USA) Team RadioShack
10 Tony Martin (Ger) HTC-Highroad

Começa o Tour de France 2011

Começou hoje o Tour de France. O Tour é a maior prova ciclistica e reúne os principais ciclistas do mundo. Nesse ano o espanhol Alberto Contador vai em busca do seu quarto título.

Detalhes do Tour de France 2011
21 etapas num total 3.430,5 km
10 etapas planas
06 etapas de montanha com 04 etapas chegando na montanha
01 etapa de contra relogio por equipe 23km
01 etapa de contra relogio individual 42,5km

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Preparação final Letape du Tour 2011


Os ciclistas capixabas Sandro Lucas e Marcelo Oliveira realizam nessa semana a preparação final para a participação dos dois no Letape du Tour 2011.

Sandro Lucas vai fazer a sua segunda participação na prova, já Marcelo está indo para sua quarta participação na maior competição do mundo.

Esse ano Marcelo irá largar na primeira etapa com o número 220 e na segunda etapa com o número 184. Marcelo conseguiu essa numeração em função ao desempenho alcançado em 2010.

Marcelo largará junto com os melhores corredor do Tour o que possibilitará brigar para melhorar sua colocação geral nesse ano. Ano passado Marcelo largou com o número 3900 e terminou em 241 geral e na 91 posição na categoria. Entre os brasileiros Marcelo chegou atrás apenas do ciclista Jean Coloca.

São mais de 10.000 ciclistas que percorreram esse ano duas etapas do Tour de France, uma oportunidade única para qualquer pessoa apaixonada pelo ciclismo.

Tour de France 2011

A segurança de Contador



Favorito a mais um título no Tour de France, Alberto Contador (Saxo Bank) não consegue fugir das recorrentes perguntas sobre seu suposto envolvimento com doping. Na coletiva de imprensa antes do início do Tour não foi diferente.

Questionado sobre sua legitimidade em relação ao assunto, Contador rebateu imediatamente a pergunta do repórter. “Minha intolerância quanto ao doping é de cem por cento, mas cada um acredita no que quer”, disse, reiterando seu desejo de conquistar pela quarta vez a camisa amarela.

“Estou bem para me concentrar, pois tenho feito isso por muitos anos. Tenho participado de dezenas de entrevistas coletivas e sempre continuo focado. Há muita pressão sobre nós no Tour e vocês podem perceber isso pela quantidade de jornalistas aqui presentes. A pressão de fora é muito grande, mas estou pronto.”

“A ideia de que eu poderia perder meu título me parece ridícula. Tenho participado de muitos controles antidoping porque tenho vencido muitas provas. É ridículo que eu possa perder meu título e estou absolutamente confiante quanto ao resultado do meu caso”.


Riis defende o líder de seu time

Diretor técnico da Saxo Bank, Bjarne Riis defendeu Contador e insistiu que as pessoas deveriam questionar o procedimento adotado para que ele pudesse participar do Tour de France. Riis reiterou que, se dependesse dele, o caso já estaria resolvido.

“Eu imploro a todos vocês que não concordam com a participação de Contador na prova: vocês deveriam questionar todo o sistema e não apenas a ele ou a Saxo Bank. Tinha certeza de que haveriam perguntas sobre a participação de Alberto no Tour, pois nós tivemos que respondê-las durante todo o ano e teremos de respondê-las mais vezes, no entanto, a resposta é sempre a mesma e gostaria que vocês soubessem que todos adorariam que este caso já tivesse se encerrado antes do Tour, mas isso não aconteceu. Infelizmente as coisas estão caminhando por este lado e nós temos que respeitar as regras, sem poder fazer nada além de esperar”.

O dinamarquês frisou que Contador está presente na 101ª edição do Tour por méritos e direito, já que teve o aval dos organizadores da prova. “O sistema funciona desta forma e temos que respeitar. Alberto foi absolvido e agora pode competir. Vamos ajudá-lo ao máximo. Não vejo razões para punir alguém que é inocente.”

Uma rota imperfeita

Indagado sobre as características do percurso e suas reais condições em solo francês, o tricampeão ressaltou que fará o melhor, mas que não sabe ao certo como será sua performance – principalmente após o duro Giro d’Italia. “Esta é a primeira vez que farei as duas provas, não é como em 2008, quando disputei o Giro e Vuelta a España. Obviamente isso gera incertezas em minha mente e o Tour é impiedoso, ainda mais depois do Giro como o deste ano”, lembrou Contador. “É difícil dizer como me sairei durante as três semanas. Acho que tudo depende de como a corrida se desenrolar e de como minhas pernas responderão. Testaremos a minha força nos Pirineus”.

O ciclista ainda discordou da idéia de que o percurso da prova é perfeito para ele e ainda classificou Andy Schleck (Leopard) como principal rival, porém não o único.

“Não será o melhor percurso para mim. Se eu tivesse que nomear meu maior rival, diria Andy Schleck, mas teremos muitos ciclistas experientes que poderão realizar uma excelente prova e muitos ciclistas jovens que lutarão pela vitória”

Já Riis foi mais otimista quanto ao líder da Saxo Bank e disse que ele está pronto após o árduo Giro. “Contador estudou as diferentes etapas do Tour e está pronto para enfrentá-las, está motivado. Alberto está incerto sobre suas condições, mas isso não me assusta, pois sei do que ele é capaz e sei que o veremos entre os melhores. Para mim, o principal desafiante será Andy Schleck, mas terão outros caras que merecem atenção. Sete, oito ou nove atletas terão chances de pódio.”

Treino do final de semana

Esta semana estamos marcando dois pedais. Vamos fazer um treino plano no sábado (02/07) e de montanha no domingo (03/07).


No sábado (02/07) o pedal será para Biriricas, saindo do Posto Norte Sul as 7h30. Num total de 100km.


Ja no domingo (02/07) o treino será de montanha para o Vale do Canaã em Santa Teresa. Vamos sair do Posto Norte Sul as 6h30, num total de 180km.